As 5 dicas de ouro para fazer sua empresa crescer

Para encarar o mercado de frente, como empreendedor, não existem fórmulas de sucesso ou “mapas do tesouro”. Existem, sim, princípios norteadores que podem ser identificados como pontos em comum entre diferentes cases de êxito empresarial. Porém, é fato que cada empresa é uma realidade única e precisa superar desafios e contextos completamente diferentes.

Uma coisa é certa: não existe sucesso sustentável sem trabalho duro, organização e alguma criatividade para buscar soluções. Uma boa gestão precisa estar atenta a cada diferente conjuntura do mercado e ter grande poder analítico para identificar tanto as oportunidades quanto as ameaças que surjam no decorrer do caminho.

Vamos compartilhar neste artigo algumas dicas que consideramos fundamentais para alcançar o crescimento nos negócios, seja qual for a atividade ou o porte da sua empresa. Essas dicas compreendem práticas e atitudes que abrangem desde a abertura até o ponto de equilíbrio financeiro do empreendimento. Afinal, começar bem um negócio é um definidor de como as coisas se darão dali em diante. Vamos lá? 

1. Fique de olho nas obrigações legais

Desde a abertura do CNPJ, enquadramento tributário e jurídico, contratação de funcionários, licenças e vistorias, prestações de contas, cálculos de alíquotas – isso apenas para citar algumas – uma empresa possui uma extensa lista de obrigações legais a seguir antes mesmo de começar a existir formalmente.

Do cumprimento destas obrigações depende a regularização de qualquer negócio, e, para tanto, é necessário ter um conhecimento razoável sobre diferentes legislações do nosso país.

Mais do que isso, é preciso ter atenção redobrada pois o não cumprimento de tais obrigações podem gerar ônus para a empresa, assim como escolhas equivocadas causadas pelo desconhecimento podem afetar as finanças negativamente, gerando custos mais altos e gastos desnecessários.

2. Não dê nenhum passo sem planejamento

Via de regra, empreender não deve acontecer na base do improviso. Uma empresa só consegue prosperar se tiver seu trajeto constantemente baseado em diferentes tipos de planejamentos e em estudos que permitam realizá-los.

De início, um empreendimento que comece a partir de um plano de negócios e um estudo de viabilidade econômica já tem mais chances de crescer sobre

uma base sólida. São nesses estudos iniciais que o empresário saberá quanto precisará investir, como se comporta seu target e seu nicho de mercado, onde estão seus concorrentes e muitas outras informações essenciais.

Além dos planejamentos preliminares, o planejamento tributário, financeiro e de comunicação também são de natureza precípua e são a única forma de evitar surpresas indesejadas e ter um fio condutor para não se perder em meio a crises, dificuldades e inconstâncias do mercado.

3. Não misture suas finanças com as da empresa

Essa é uma regrinha de ouro e, embora possa parecer um pouco óbvia, infelizmente ainda não pode ser considerada uma unanimidade na prática, afinal muitos empresários ainda insistem em confundir finanças pessoais e empresariais, o que representa um grande risco para a saúde financeira da empresa.

O principal problema em não manter essa separação está na perda de controle financeiro pois fica mais difícil visualizar entradas e saídas, acompanhar a dinâmica de despesas e receitas e, por conseguinte, o empresário também corre o risco de perder o controle sobre os resultados.

Outro malefício que pode surgir dessa prática diz respeito a problemas fiscais e jurídicos que se tornam possíveis a partir do momento em que pessoa física e pessoa jurídica misturam desordenadamente suas finanças, podendo causar a descaracterização da pessoa jurídica e a perda da proteção ao patrimônio privado.

4. Invista em comunicação

Como já mencionamos, não existem soluções mágicas para uma empresa, todo o seu retorno será sempre baseado em quão estratégicos são os seus investimentos. Sendo assim, a quantidade de clientes que chegarão até você “espontaneamente” será irrisória perto do potencial alcance que sua empresa pode ter a partir de uma estratégia de comunicação.

Desde sua identidade corporativa e sua presença online até ações de publicidade, propaganda e marketing, a comunicação é essencial para construir uma relação e uma “ponte” entre sua empresa e os potenciais clientes. Além da publicidade tradicional, hoje em dia as ferramentas do marketing digital conseguem entregar bons resultados com investimentos consideravelmente mais baixos. 

5. Tenha o controle financeiro da sua empresa

Por fim, tudo gira em torno de controle, pode-se dizer que essa é a função primordial de um gestor de empresas. Algumas das dicas antes mencionadas podem te ajudar a alcançar esse controle da sua empresa, porém o mais importante é ter muita disciplina quando se tratar principalmente das finanças.

Fluxo de caixa, capital inicial, capital de giro, capital social, gastos fixos e flutuantes, controle de estoque, enfim, cada uma dessas informações e outras mais são pecinhas de um quebra-cabeça que, quando adequadamente montado, permitirá ao empresário visualizar com precisão cada aspecto do negócio e daí tirar elementos para realizar os planejamentos necessários para o crescimento.

Atualmente existem formas de automatizar esse processo de gestão de dados e operações de uma empresa através de softwares que desenvolvem a maior parte do trabalho duro, deixando ao gestor somente a parte de interpretar e administrar.

Consulte o profissional de contabilidade da sua empresa sobre os benefícios de contar uma uma ferramenta de gestão e controle empresarial e financeiro e utilize este ganho na sua capacidade de gestão como um impulso a mais para conduzir o seu negócio ao êxito.

Gostou das nossas dicas? Deixe uma mensagem nos comentários nos contando que outras dicas para fazer uma empresa crescer você acrescentaria. 

Fonte: dicas-para-fazer-sua-empresa-crescer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *